28 junho, 2017

Ai que me rebentaram as águas!

Sempre sonhei com um parto ao estilo telenovela.
Rebentavam-me as águas e eu dizia: "Ai amor que me rebentaram as águas"
Ele panicava um bocadinho e íamos a fazer respirações XPTO até à maternidade. Entretanto eu gritava um bocadinho com as dores insuportáveis das contrações. O bébé nascia e dávamos beijinhos!!
Mas não.... O meu parto foi provocado. A santa da Dra. F. disse-me "olha filha é hoje e isto agora vai doer". Enfiou-me o braço até ao pescoço, torceu-me ali qualquer coisa e pumba, "agora espera aí que já te ponho num quarto".
Estive desde as 11h da manhã de dia 28 até à 1h19m de dia 29 para o Tomaz nascer.
Sem dores, feliz da vida a fezer Skypes e Facetimes.
A única coisa que me passava pela cabeça era: Sandes de Leitão, "alguém me dê uma sandes de leitão que eu estou cheinha de fome!"
Amanhã ele faz 6 anos.
E será para sempre o primeiro grande amor da minha vida!

águas








21 junho, 2017

Coisas que gostamos e que chegam mesmo a calhar!

Foi com muito gosto que fui selecionada pela Youzz para experimentar os produtos Corine de Farme.
Uma vez que em novembro chegará um novo rebento à familia, estes produtos vieram mesmo a calhar!
Sou consumidora da marca desde 2011. O Tomaz sempre teve uma pele sensível e encontrei balanço com estes produtos.
Vou guardar tudo para para o bébé mas, não resisti em experimentar no mano mais velho!
Que bom, que cheirinho, que delicia!
A acompanhar estas três maravilhosas embalagens vieram também algumas amostras que prontamente distribuí por amigas com bebes pequenos! Obviamente que ficaram fãs!



#youzzcorinedefarme #youzzportugal

15 junho, 2017

Um dia eu quis ser um anjo!


anjo


Hoje é o feriado das comunhões, o Corpo de Deus!
Quando eu fiz a minha primeira comunhão, há uns anos valentes, foi um dia de festa.
Casa cheia, menu a preceito, toilette's a condizer.
Naquela altura ou se ia vestido de noiva ou de freira. 90% das meninas ia de freira, e os meninos de frade.
Lá fui eu no auge dos meus 8 anos, (glup, há 30 anos portanto), vestida a preceito de hábito e véu.
Colocaram-nos todos em fila, por tamanhos na igreja paroquial.
Eis que vislumbro, no altar uma menina vestida de anjo, um anjo com umas asas de penas!
Lembro-me que puxei a minha mãe e segredei-lhe: "Eu também queria ter vindo de anjo..."
Claro que se riu. Depois lá me explicou que aquela menina ia de anjo porque iria participar na procissão. Levava um cesto de uvas como oferenda.
Pronto, aquilo entrou-me de tal maneira na cabeça que no ano a seguir imaginem quem foi o anjo?!? Eu pois claro.
Mas fiquei muito desiludida... as minhas asas não eram de penas como as do ano anterior, eram de tule... De tule? então mas..., 
E lá fui eu procissão fora com o cesto de uvas nos braços, pesava horrores e eu era meio kilo de gente. 
Ao outro dia fiz gazeta à escola! Lesões cristãs. Nem podia levantar os braços.
E a desilusão das asas não me sai da cabeça! Até hoje!

09 junho, 2017

Têm o(s) livro(s) dos Puns? Então amanhã já há programa!

Lembram-se de ter escrito acerca do livro "Pai, os animais também dão puns?" 
Pois é, o autor Ilan Brenmam está em Lisboa e vai passar amanhã pela feira do livro.
Estará nos stands da 20|20 para receber pequenos e graúdos!
Ah não estivesse eu tão longe!